top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

Bomba Centrífuga

A bomba centrífuga é um equipamento utilizado para transferir líquidos, e é amplamente utilizada nos mais diversos setores, como indústria, saneamento, agricultura, entre outros.

Ela consiste basicamente de um elemento móvel, denominado rotor, impulsor ou impelidor, provido de pás, e de um elemento fixo, a carcaça. O rotor gira dentro da carcaça e seu movimento produz uma zona de vácuo (centro) e outra de alta pressão (periferia). O fluido entra no centro do rotor por causa desse vácuo e é acelerado pelas pás que giram em alta velocidade. Pela ação da força centrífuga, o fluido é descarregado na voluta ou no difusor, em que é desacelerado por uma expansão da seção de escoamento. Assim, a energia cinética adquirida é transformada em energia de pressão.


Para girar em alta velocidade, o rotor é conectado a um eixo que, por sua vez, é acionado por um motor elétrico ou outra fonte de energia.

Existem diferentes tipos de bombas centrífugas. Descrevemos acima o funcionamento da bomba centrífuga com fluxo radial, na qual o líquido sai do rotor radialmente à direção do eixo, que é a mais utilizada. Porém há também as de fluxo axial, e fluxo misto.

Bombas centrífugas que possuem apenas um rotor são denominadas bombas de simples estágio, mas quando altas pressões são requeridas, vários rotores operando em série podem ser utilizados, cada um descarregando na sucção do rotor seguinte. Neste caso tem-se uma bomba de múltiplos estágios.

Em relação ao rotor, eles podem ser fechados, semifechados ou abertos, e a sua escolha vai depender do tipo de líquido a ser bombeado. Para líquidos com baixa viscosidade e sem sólidos em suspensão, se utiliza geralmente o rotor fechado.


A bomba centrífuga deve ser escolhida de acordo com as necessidades específicas de cada aplicação, levando em consideração fatores como a vazão necessária, a pressão requerida e as propriedades do líquido a ser transferido.


Uma condição operacional obrigatória é a exigência de que uma bomba centrífuga deve estar cheia de líquido antes de começar a operar, ou seja, precisa estar escorvada, caso contrário, não se consegue eliminar as bolhas de ar retidas na carcaça e consequentemente succionar o líquido.

Outro ponto importante que deve-se atentar nas bombas centrífugas é o fenômeno de cavitação, o qual pode levar a danos significativos na bomba. Para evitá-lo, deve-se garantir que o NPSH disponível na sucção seja maior que o requerido. Este valor é fornecido pelo fabricante. Já publicamos um post sobre o NPSH aqui no canal, caso você queira saber mais sobre ele clique AQUI.

75 visualizações0 comentário

Comments


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page