top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

Cálculo para redução do volume do lodo após o desaguamento


NOVO DESAFIO!


Recentemente realizamos um desafio onde era necessário encontrar a vazão de uma bomba para a dosagem de um determinado produto químico em um processo de tratamento de água, e para isso foi utilizada a famosa equação C1xV1 = C2xV2.


Agora trouxemos um novo desafio, onde a mesma equação pode ser utilizada em outra aplicação: encontrar o volume de lodo após o processo de desaguamento (ou desidratação).


Vamos considerar que o lodo de uma ETA é encaminhado para um adensador após o descarte do decantador. Neste adensador o lodo atinge uma concentração de sólidos de 3% (m/m). Do adensador o lodo é enviado para um sistema de desidratação mecânica, onde o teor de sólidos, após o processo, passa a ser de 25% (m/m).


Qual será a redução do volume do lodo após a desidratação mecânica, em relação ao lodo adensado?


IMPORTANTE: A densidade do lodo com 3% de teor de sólidos e do lodo com 25% de teor de sólidos é, respectivamente, 1.013 kg/m³ e 1.125 kg/m³. Porém, neste desafio vamos considerar densidade de 1.000 kg/m³ para ambos os lodos, pois neste caso haverá pouca diferença no valor final. Caso queira considerar a densidade real, a resposta será considerada correta da mesma forma.


Este desafio irá demonstrar como é impressionante a redução de volume do lodo com uma “aparente” pequena redução na umidade, que muitas vezes não parece lógica.


A etapa de desaguamento, ou desidratação, do lodo é fundamental em uma estação de tratamento de água ou efluentes, pois reduz consideravelmente a umidade do lodo antes de sua destinação final, e consequentemente reduz os custos operacionais da estação.


39 visualizações0 comentário

Comments


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page