top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

Medidor de nível hidrostático

A engenharia hidráulica holandesa sempre foi muito desenvolvida, pois grande parte do país fica abaixo do nível do mar, esta é a razão pela qual esta região faz parte dos Países Baixos. 


Grandes inundações no passado obrigaram este povo a estudar e desenvolver técnicas de manejo dos rios e canais que fazem parte do país. Os famosos moinhos de vento, que também associamos ao país, originalmente foram usados como bombas de água primitivas, que serviam como elevatórias para evitar enchentes nos seus canais.


No século XV, ainda não estava claro para os engenheiros hidráulicos, quais eram todos os fatores envolvidos no estabelecimento das forças exercidas no fundo de um tanque ou um canal. Uma das linhas de pensamento achava por exemplo que o formato do tanque poderia impactar no total de pressão exercida no fundo. Um tanque cilíndrico pequeno teria menos pressão no fundo que um reservatório imenso, com a mesma altura.  


Neste contexto que, no século XVI, o engenheiro holandês Simon Stevin estudando estes efeitos determinou a relação entre pressão e altura de um líquido. Ele foi um dos pioneiros no estudo da hidrostática e a chamada Lei de Stevin é usada até hoje.


Seu postulado dita que a pressão hidrostática em um ponto no interior de um líquido depende apenas da altura do fluido acima desse ponto e não do formato do recipiente ou da área de superfície.


A diferença de pressão entre a base e o topo de uma coluna de líquido é dada por:


P = ⲣ . g . h 


onde: 

P: pressão hidrostática, en N/m2

ⲣ: peso específico da água (ou do líquido) em kg/m3. No caso da água é 1000.

g: aceleração da gravidade (9,8 m/s2)

h: altura da coluna de água acima do ponto de medida, em m.


O resultado desta equação é dado em N/m2 que é igual a unidade de pressão Pascal (Pa). 100 mil Pa são equivalentes a 1 atmosfera de pressão. 


Com esta expressão, podemos então encontrar a altura de líquido acima da leitura, tendo apenas a pressão e a densidade do líquido.


Com este conceito em mente, temos o medidor de nível hidrostático da SanecomFibra. Ele é um medidor de pressão que quando colocado no fundo do tanque ou do reservatório, envia um sinal convertido a nível, em metros. O usuário apenas informa a densidade do líquido a ser medido no transmissor, que faz parte do medidor e é instalado em algum ponto próximo ao tanque, e envia já o sinal analógico na escala 4-20 mA para qualquer sala de controle ou sistema de automação. 


As vantagens desse sistema é que a sua instalação é muito simples, a leitura da medida de nível é bastante precisa e o medidor de pressão é bastante robusto.

 

Saiba mais sobre este medidor e outras inovações para o tratamento de água e efluentes em: sanecomfibra.com.br



14 visualizações0 comentário

Commenti


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page