top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

Osmose Reversa e Ultrafiltração: saiba mais sobre estes processos de tratamento por membranas

Quando falamos em tratamento de águas e efluentes utilizando membranas, estamos mencionando uma vasta área de aplicação que incorpora diferentes materiais e tecnologias que foram se diversificando ao longo do tempo.


Hoje falaremos em particular sobre duas das tecnologias mais utilizadas no tratamento: a osmose reversa (ou inversa) e a ultrafiltração. 


Estas duas tecnologias se complementam, sendo a ultrafiltração geralmente um dos melhores pré-tratamentos indicados para a osmose reversa. Porém, estas duas tecnologias possuem uma função distinta uma da outra, e usam diferentes tipos de materiais na sua composição. Abaixo descrevemos cada uma delas e apresentamos suas principais aplicações.



Ultrafiltração (UF): São formadas por filamentos geralmente de fibra oca, utilizando materiais plásticos, principalmente polietersulfona (PES) ou o fluoreto de polivinilideno (PVDF), isto devido à alta resistência química e mecânica que estes polímeros apresentam. Estas fibras possuem poros geralmente entre 1 e 100 nanômetros, e esta faixa permite que a ultrafiltração consiga reter sólidos em suspensão, coloides, microplásticos, macromoléculas, vírus e bactérias. Sua resistência química permite também que suas fibras estejam em constante contato com oxidantes como o cloro livre por exemplo, e suas retrolavagens sejam realizadas com alta concentração de produtos químicos, o que permite que a UF seja utilizada em efluentes com altas cargas orgânicas. Suas principais aplicações são:

  • potabilização de água;

  • pré-tratamento para osmose reversa;

  • em biorreatores por membrana (MBR);

  • aplicações de reúso em geral, devido à alta qualidade do seu filtrado.


Osmose Reversa (OR): suas membranas já não possuem poros como a ultrafiltração, sendo que a água permeia através de um fenômeno chamado difusão. Por diferença de pressão atuando contra as forças da osmose direta, a água é forçada a atravessar a parede da membrana (por isso o nome osmose reversa). A membrana de osmose é

um compósito de parede fina, que significa que ela possui uma multicamada de membranas com diferentes funções. A camada suporte é uma tela polimérica que serve para sustentar a camada ativa, que possui entre 100 e 200 nanômetros de espessura de um polímero que quase sempre é poliamida (PA). Possui excelente resistência mecânica e seletividade, pois rejeita acima de 99% dos sais, porém é facilmente atacada pelos oxidantes como o cloro livre. Sua alimentação deve ter o mínimo de sólidos em suspensão possível, pois estes se acumulam facilmente nos seus interstícios. Suas principais aplicações são:

  • dessalinização de água do mar para potabilização;

  • deionização de água para alimentação de caldeiras e processos;

  • redução de volume de água de rejeito em processos de reúso.


A SaveWater fornece sistemas de ultrafiltração e osmose reversa para as mais diversas aplicações. Entre em contato: comercial@savewater.com.br


29 visualizações0 comentário

コメント


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page