top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

O que é a DBO?

Atualizado: 25 de mar. de 2023

A Demanda Bioquímica de Oxigênio, ou DBO, é um dos métodos mais utilizados para análise da matéria orgânica. É um método indireto, pois mede, na verdade, a quantidade de oxigênio requerida para estabilizar, através de processos bioquímicos, a matéria orgânica carbonácea.


Como a decomposição da matéria orgânica neste método é feita por processos bioquímicos, ou seja, por microrganismos, ela indica então apenas a fração biodegradável da matéria orgânica.

A análise de DBO possui vantagens e desvantagens. Por exemplo, é possível avaliar a taxa de degradação do efluente e a taxa de consumo de O2 em função do tempo. Por outro lado, é um método demorado. Pois pode levar cerca de 20 dias para que os microrganismos estabilizem toda a matéria orgânica da amostra. A DBO que mede a estabilização por completo da matéria orgânica é conhecida por DBOúltima.

Com o objetivo de se obter um resultado mais rápido, foi definido como padrão medir a DBO após 5 dias, e manter a temperatura da amostra constante em 20°C. Por isso ela é geralmente expressa como DBO5,20. Isso foi definido uma vez que a curva de degradação da análise possui um certo padrão, como é mostrado no gráfico abaixo:



A DBOúltima é alcançada em torno de 20 dias. E a DBO5 é medida após 5 dias do início da análise. A razão entre a DBOúltima e a DBO5 é de cerca de 1,46, ou seja a DBOúltima é geralmente 1,46 vezes maior que a DBO5.

A DBO5,20 do esgoto bruto normalmente varia entre 250 e 400 mg O2/L.


Esta aula faz parte do Curso Básico de Tratamento de Esgoto Sanitário. Saiba mais clicando aqui: https://www.aguaeefluentes.com.br/cursoesgotosanitario

Faça parte do nosso canal no Telegram para receber conteúdo como este e muito mais. Para entrar, clique neste link: https://t.me/canalaguaeefluentes


Siga os nossos canais e acompanhe nossos conteúdos e novidades sobre o tratamento de água e efluentes no saneamento e na indústria:


Referência bibliográfica para a produção do conteúdo:


VON SPERLING, Marcos. Introdução à Qualidade das Águas e ao Tratamento de Esgotos (Princípios do Tratamento Biológico de Águas Residuárias; vol. 1). 4ª edição. Belo Horizonte: Editora UFMG, 472p. 2014.

1.426 visualizações0 comentário

Comments


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page