top of page
Faixa blog livros.png
Buscar

MBBR e IFAS - A importância das Biomídias

Atualizado: 17 de ago. de 2023

O MBBR, do inglês Moving Bed Biofilm Reactor, também conhecido no Brasil como Reator de Leito Móvel, e o IFAS, do inglês Integrated Fixed-film Activated Sludge, são variantes do conhecido processo de tratamento de efluentes por lodos ativados.


Nestas variantes, é adicionado um meio suporte para o crescimento aderido de biomassa, o biofilme, no reator biológico do processo. Dessa forma, convivem dentro do reator biológico o lodo suspenso e o biofilme aderido na superfície do meio suporte.


Da mesma forma que o lodo no processo biológico aeróbio, o biofilme é formado por microrganismos capazes de oxidar a matéria orgânica e o nitrogênio amoniacal do efluente, na presença de oxigênio.


O excesso de biofilme produzido é desprendido do meio suporte durante a agitação no reator, e se mistura com o lodo suspenso. Sua remoção ocorre no decantador secundário. Da mesma forma que no processo por lodos ativados, o IFAS possui recirculação de lodo, já o MBBR não, sendo essa a principal diferença entre os dois processos.


A principal vantagem do MBBR/IFAS é que se alcança uma maior eficiência de tratamento, sem a necessidade de aumentar o volume do reator. Isso ocorre porque, com a adição do meio suporte e a formação do biofilme em sua superfície, há um número maior de microrganismos consumindo a matéria orgânica do efluente.


Deste modo, uma ETE já existente, que utiliza o processo de lodos ativados, pode ser adaptada para MBBR ou IFAS, com o objetivo de aumentar a sua capacidade de tratamento. Mesmo ETEs novas podem ser projetadas com estas tecnologias, visando a diminuição do volume dos reatores.


O meio suporte mais utilizado no MBBR/IFAS são as biomídias. Para estes processos funcionarem adequadamente, as biomídias devem possuir uma grande área superficial, uma vez que quanto maior for a área disponível na peça, maior será a quantidade de biofilme formado, havendo uma maior área de contato com o efluente.


Além disso, as biomídias devem ter densidade adequada, pois elas devem ser mantidas em constante circulação dentro do reator através do próprio sistema de aeração, ou de agitadores mecanizados.


A B&F Dias possui a linha de biomídias B&F OxRing® que se destaca por ter um desenho exclusivo, elevada área superficial, baixa densidade, excelente resistência química e diferentes tamanhos.


Conheça melhor a linha de biomídias da B&F Dias clicando aqui: bfdias.com.br/midias-bf-oxring




203 visualizações0 comentário

Comments


1.png
2.png
4.png
5.png

Consultoria em Redução de Custos e Reúso Agrícola de Lodos

bottom of page